Scanner de mão Portatil

Nobreak

Câmera Genius 10MP

Roteador USB p/ rede 3G

Apple lança o Ipad, um portátil revolucionário (27/01/10)

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Steve Jobs, da Apple, lança o Ipad na CalifórniaDepois dos revolucionários Ipod e Iphone, a Apple está lançando um novo modelo hibrido de 'netbook' e 'e-book' que promete "revolucionar" o mercado de computadores portáteis, como a empresa conseguiu no passado recente dentro do mercado de Music Players e Celulares.

Até o lançamento oficial nesta quarta-feira (27/01/2010), em São Francisco, várias especulações sobre o layout do produto já haviam sido foram publicadas, algumas integrando o teclado e o visor. Mas, na verdade, o Ipad, nome oficial, é uma mistura de Ipod e Iphone e chega para agradar principalmente usuários de equipamentos de pequeno porte, como estudantes universitários ou empresários em trânsito e também disputar uma fatia de um mercado que começa a ganhar importante volume: o dos "readers" e "e-books", ou os chamados livros eletrônicos.

O Ipad pode ser considerado um Iphone gigante, graças a mesma tecnologia e interface do aparelho celular. O Ipad tem apenas 1,2 cm de espessura, pesa 680 gramas e a mesma tela multi-touch utilizada no telefone.

A pretensão da Apple, segundo Steve Jobs, CEO da empresa, é entrar na briga com o Kindle, o e-book da Amazon. A idéia é facilitar o download e a leitura de textos assim como o Itunes facilita a organização das músicas no Ipod.

O Ipad pode ser usado como um e-book para a leitura de livros, jornais e revistasSegundo rumores dos especialistas, o Ipad será um sucesso de vendas logo de cara, por ser mais multimídia que os concorrentes. O tablet vai abocanhar usuários de netbooks, e-books e Ipods, por ter uma funcionalidade parecida com todas estas plataformas, mas com um layout moderno e atraente.

Se for mesmo um sucesso, o Ipad também deve mexer com o mercado editorial e conquistar as editoras para a distribuição de e-books e conteúdos eletrônicos de jornais e revistas.

De qualquer forma, este portátil ainda deve demorar de um a dois meses para chegar ao mercado consumidor. O lançamento mundial está previsto para o final de março ou início de abril e deve custar entre U$ 499 e U$ 629 dependendo da configuração. Seu lançamento no Brasil ainda depende da aprovação da Anatel.
(Márcia de Lemos)

Comprar pela Internet tem muitas vantagens (18/01/10)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Comprar diretamente de seu computador com certeza tem vantagens. E muitas. Mas a maioria pode dizer que a grande vantagem nesse tipo de compra, sem dúvida, é a comodidade. Não há filas, o serviço fica disponível 24 horas por dia, a compra pode ser realizada a qualquer horário sem precisar sair do conforto de casa e a possibilidade de pesquisar preço é muito maior.

Sem falar que você pode escolher com calma sem a pressão do vendedor tentando te empurrar um produto que você nem sabe se quer comprar.

Muitas pessoas vêem na internet uma solução para seus problemas ocasionados pela falta de tempo. Pela falta de disponibilidade e tempo, milhares de pessoas deixaram de se locomoverem até uma loja no centro da cidade para pedirem os produtos que precisam ali mesmo sentado na sala de casa ou na mesa do escritório. Recebendo o produto no lugar onde desejarem.

Outra vantagem, que talvez seja ela a mais procurada por pessoas que utilizam esse serviço é o fato das lojas pela internet oferecerem preços mais em conta em comparação com as lojas físicas. A facilidade no parcelamento também é um quesito bastante favorável nesse assunto.

Então, se você está precisando comprar um produto e não está sobrando tempo para ir até uma loja ai na sua cidade, a dica é essa, procure uma loja virtual de confiança.
Nada mais cômodo que comprar tudo que deseja sem sair de casa!

Na Loja Virtual Deltatronic, por exemplo, você tem acesso a ampla variedade de equipamentos de informática e tecnologia, para você e sua empresa, sem precisar sair de casa e com toda a comodidade e praticidade de entrega em todo o Brasil.

Conheça a Loja Virtual Deltatronic e Boas Compras!

Roteador ou Access Point? (14/01/10)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Roteador é um equipamento que interliga duas redes. Uma rede pode ter apenas um computador, como é frequente em redes domésticas, a outra rede pode ser a internet.

O roteador funciona como um "guarda de trânsito" que pega as mensagens e aponta para que caminho elas devem seguir. Numa rede local, quando um computador manda uma mensagem para outro computador na mesma rede (por exemplo, um arquivo é copiado de um computador de um departamento para outro), os dados são transferidos diretamente, computador a computador.



Quando a mensagem precisa seguir para um computador que fica em outra rede, o roteador é acionado. A mensagem é repassada para o roteador que se encarrega de entregar ao computador destino. o computador remetente não precisa saber em detalhes onde fica e a qual rede está ligado o computador destino. O remetente simplesmente repassa para o roteador e ele se vira.

Roteadores permitem que a conexão com a internet seja compartilhada entre vários computadores que formam a rede local. O roteador funcionará como um "intermediário" entre os computadores e a internet. Para a internet é como se apenas um dispositivo a estivesse acessando. Por traz do roteador, dezenas, as vezes centenas, de computadores estào ligados.

Um roteador pode ser comparado a uma central telefônica de uma empresa. Quando alguém quer ligar para outro telefone FORA da empresa, essa ligação passa pela central que se encarrega de conectar o telefone interno ao telefone da outra pessoa, onde quer que este esteja.



Já um access point é um equipamento que interliga dispositivos de rede sem utilizar fios. Um access point funciona mais como um hub. Ele não tem lá muita inteligëncia. Ele simplesmente recebe os pacotes via rádio e os retransmite para a redondeza.

Um access point funciona como aqueles interfones antigos de prédios/condomínios, funciona como se fora uma extensão de uma linha telefônica.

Os access points não fazem o despacho seletivo de mensagens, não são capazes por si só de compartilharem o acesso a internet. São mais baratos por causa dessas limitações.

Confira as opções wireless de Roteadores e Access Point na Loja Virtual Deltatronic

Saiba como a solução KVM pode ajudar sua empresa

terça-feira, 12 de janeiro de 2010



KVM é um equipamento que faz a comutação do sinal de Keyboard (Teclado), Video e Mouse de várias CPU's para apenas uma console. Ou seja, você só precisa ter em seu CPD 1-Teclado, 1-Video e 1-Mouse, para até 16 CPU's, podendo ser (Servidores ou PC's), proporcionando disponibilidade de espaço e economia nos gastos com vários monitores, teclados e mouses, além de manter o controle de várias CPU's centralizado, tornando a administração fácil e confortável.

Confira as opções de chaveadores KVM na loja virtual Deltatronic



Descrição: Controle até 04 PC’s c/ 01 único teclado, monitor e mouse. Economize em custo de equipamento, móveis e espaço.

Dell escolhe o Brasil para entrar no mercado de celulares

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Fonte: Site Abril/Agência Estado

Segundo estudo da ONU, o Brasil fechou 2008 como o quinto maior mercado de celulares, com 150,6 milhões de acessos. A americana Dell, terceira maior fabricante de computadores do mundo, quer entrar no mercado de celulares. A empresa escolheu como parceiras a brasileira Claro e a China Mobile. Inicialmente, o telefone inteligente (smartphone) da Dell, que usa o sistema operacional Android, do Google, será vendido somente no Brasil e na China.

“Decidimos dar prioridade a dois países dos Brics”, afirmou Hans Erickson, gerente-geral do Segmento de Consumidor da Dell para a América Latina, referindo-se ao grupo de países formado também por Rússia e a Índia.

“O aparelho estará nas lojas em breve”, afirmou João Cox, presidente da Claro. “É só uma questão de porto e logística.” O primeiro lote de celulares é importado, mas a Dell já estuda a fabricação local.

Segundo estudo recente da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil fechou 2008 como o quinto maior mercado de celulares, com 150,6 milhões de acessos, atrás de China, Índia, Estados Unidos e Rússia. Em setembro, contava com 166,1 milhões de acessos, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Apesar de ainda pequeno, o mercado de smartphones é o que mais cresce no País, segundo Cox. Esses celulares inteligentes permitem ao usuário ter uma experiência de internet móvel comparável à do computador. O telefone da Dell vem concorrer com outros modelos baseados no Android, de fabricantes como Motorola, HTC e Samsung; com o iPhone, da Apple; com o BlackBerry, da RIM; e com os aparelhos que usam sistema operacional Windows, da Microsoft.

A entrada da Dell em celulares acontece ao mesmo tempo que fabricantes tradicionais, como Nokia, lançam computadores portáteis no mercado mundial. Na semana passada, a Samsung anunciou sua entrada no mercado brasileiro de notebooks e de netbooks (ultraportáteis). A fabricante sul-coreana tem uma vantagem sobre outros fabricantes por produzir peças como discos rígidos e monitores, o que lhe permite ter preços mais agressivos.

Mercado do futuro

A Dell e a Claro não quiseram divulgar o preço do aparelho e sua configuração. Também não disseram até quando dura o contrato de exclusividade. Informaram somente que o Brasil receberá o aparelho com conexão de terceira geração (3G), e a China, não. “O modelo 3G chega primeiro aqui, com todo respeito aos chineses”, afirmou Cox. A operadora também negocia a venda dos netbooks da Dell a seus clientes, com o pacote de conexão 3G. A Dell conversa com a controladora da Claro, a mexicana América Móvil, para levar seu telefone inteligente para outros países latinos.

“Esse movimento da Dell na direção da mobilidade começou há um ano, quando lançamos netbooks”, disse Erickson. “Hoje temos aparelhos com telas de três a 30 polegadas.”Entre as características importantes do aparelho, o executivo ressaltou o Android, que é um software de código aberto; as dimensões e o design do aparelho; e sua capacidade de multitarefa (ou seja, de rodar vários programas ao mesmo tempo). O telefone da Dell poderá usar os aplicativos já desenvolvidos para outros modelos baseados no Android.

Quando visitou o Brasil, na semana passada, Michael Dell, fundador e presidente da empresa que leva seu sobrenome, destacou a importância do setor de celulares. “É o mercado do presente e do futuro”, afirmou o executivo. Durante a visita, para comemorar 10 anos de presença no País, Dell afirmou que o mercado brasileiro é estratégico.

“Não existem muitos mercados como esse”, disse. “Entre os Brics, o Brasil é menor que a China, mas maior que a Índia e a Rússia. Até 2015, deve se tornar o quarto maior mercado do mundo. O Brasil é chave para a economia da América Latina.” A Dell é líder na venda de computadores para o mercado corporativo no País, segundo a consultoria IDC.

No lançamento, o celular não estará à venda no site, principal canal de vendas da Dell. Isso deve acontecer enquanto durar o acordo com a Claro. A Dell prevê o lançamento de novos modelos e uma integração maior entre seus celulares e PCs.